Textos e...

Textos e Imagens

sexta-feira, abril 27, 2007

Silencio


Disse. Disse que te amo. Deixei a palavra libertar-se vagamente dos lábios como uma sentença proferida demasiado cedo.

Foi um amor com sabor de despedida. A despedida que nunca queremos fazer, que queremos sempre adiar.

Dei-lhe asas e deixei voar. Existem palavras que nos carregam a alma toda nas costas amplas.

E nessa palavra depositei todo o sentimento.Era eu.

Eu cosido em cada letra. Eu, espelhado em cada nuance.

Existem palavras que nos ensinam que por vezes nem o silêncio supera a sua força.

Hoje, o silêncio a que me remeto grita de uma forma que me rasga o coração.

Mas não o vou calar. Sei que hoje o silêncio tem sabor de ti.

Tem sabor de adeus, de "amo-te" em cada pedaço do teu corpo disforme.

Só o silêncio, só o teu grito, me pode apagar a dor...

Existem silêncios demasiado nossos. Este... é um deles.

5 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial